Durante três semanas a unidade de prevenção atenderá mulheres do município e de outras duas cidades visando reduzir a demanda por exames de mamografia que é de aproximadamente 600 mulheres

A Unidade Móvel de Prevenção ao Câncer de Mama e de Colo Uterino da Policlínica de Goianésia ficará por três semanas prestando serviços na cidade de Rubiataba para atender mulheres do município e de outras duas cidades. Durante o período serão atendidas aproximadamente 600 mulheres para exames de mamografia e Papanicolau.

A Carreta da Prevenção, como é chamada a unidade atende uma média de 33 mulheres diariamente que são encaminhadas por um convênio das secretarias municipais de saúde com a Superintendência de Regulação da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás. As pacientes encaminhadas já passaram por uma triagem feita pelos serviços de atenção básica nos municípios e são atendidas por hora marcada, o que favorece a atenção e evita aglomerações desnecessárias em tempos de pandemia.

Somente para Rubiataba foram destinadas 390 vagas para exames e a demanda é maior do que será possível atender nesse período. O protocolo para realização de exames de alto custo é para pacientes de 50 anos acima nessa etapa e a estimativa de mulheres que necessitam realizar mamografia é de quase 2.000 pacientes.

Foram disponibilizadas vagas também para mulheres dos municípios de Ipiranga e Nova América, cidades próximas a Rubiataba. A secretária municipal de saúde de Rubiataba, Talita Ferreira Kobayashi gravou um vídeo institucional que circulou na cidade dizendo que a chegada da carreta é “a realização de um sonho” levar a prevenção às mulheres do município.

A vendedora Wanda Maria Rufino, divorciada, de 58 anos e mãe de dois filhos revela que é muito mais fácil realizar exames como mamografia e de prevenção ao câncer de colo uterino quando tem uma unidade móvel como essa que o governo de Goiás disponibiliza. “Pra fazer uma mamografia seria preciso esperar muito tempo para agendar ou seria preciso pagar, o que pra gente é difícil”, explica.

O serviço social dos municípios trabalha em integração com as secretarias de saúde do Estado e dos municípios identificando pacientes em idade e condições de passar pelos exames. A diretora da Policlínica de Goianésia, Deise Bosso, explica que a Carreta da Prevenção cumprirá outras agendas definidas pela Superintendência de Regulação. “Essa já é uma realidade concretizada de um serviço de qualidade e grande inserção social que levamos à população em nome do Governo de Goiás. Levar saúde e humanização é nossa meta”, finaliza.

Ajustar fonte