Atividade ressaltou a importância de viver em harmonia, com união e sem desigualdade social

A Policlínica Estadual da Região São Patrício – Goianésia realizou uma palestra em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra. Com tema ‘a luta contra a discriminação racial e a desigualdade social´, a atividade foi ministrada pela enfermeira Larissa Nolasco Guimarães Saiki com o intuito de ressaltar a importância de viver em harmonia, com união e sem desigualdade social.

Em sua apresentação, Larissa abordou sobre a expressão histórica e cultural que os negros têm de si mesmos, além de representar a luta contra a discriminação racial e a desigualdade social. A enfermeira Agnes Camisão, coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Evangélica de Goianésia, também participou da atividade e falou sobre a importância do amor-próprio e lutar por um futuro melhor para a população.

O Dia da Consciência Negra é comemorado no dia 20 de novembro. A data reúne diferentes ações de combate ao racismo e reacende o debate sobre a chegada dos negros ao país, a escravidão no Brasil e o racismo estrutural da sociedade.

O Dia da Consciência Negra foi instituído durante o governo Lula, através da Lei nº 10.639. O documento inclui o tema “História e Cultura Afro-Brasileira” como componente curricular obrigatório das escolas brasileiras. Além disso, instituiu o 20 de novembro como o ‘Dia Nacional da Consciência Negra’. Apesar de a legislação reconhecer a data em 2003, a sua existência é bem anterior.

Ajustar fonte