Carreta da Prevenção leva exames para as mulheres da região. Meta é atender 150 pacientes até sexta-feira com mamografia e papanicolau

A Unidade Móvel de Prevenção ao Câncer de Mama e de Colo Uterino da Policlínica de Goianésia está essa semana em Uruaçu realizando exames de mamografia e Papanicolau. A Carreta da Prevenção, como é conhecida chegou na cidade na tarde de domingo e na manhã dessa segunda-feira já começou a atender as pacientes agendadas.

A meta é atender 150 pacientes até sexta-feira, com uma média de 30 exames por dia. As equipes que atendem as pacientes encaminhadas pela Superintendência de Regulação trabalham com horário marcado para evitar filas e aglomerações. Uma secretária que colhe todos os dados das pacientes, uma técnica em radiologia que realiza as mamografias e uma enfermeira que coordena todo o trabalho e ainda colhe material para os exames de Papanicolau, são as responsáveis pelo atendimento humanizado e rápido para potencializar o máximo de resultado.

A demanda de pacientes de Uruaçu era grande, o que permitiu que a organização agendasse exames apenas para mulheres da cidade. Uruaçu tem uma população estimada em 40.000 habitantes e uma demanda de aproximadamente 1.000 pacientes para mamografia.

Alexandrina Bispo Pena, 58 anos, viúva, mãe de dois filhos e moradora de Uruaçu. Ela nunca fez mamografia, mas revela que tinha um sonho de realizar o exame porque sabe que mulheres acima de 35 anos precisam ser submetidas anualmente a uma mamografia para prevenir câncer de mama. “A gente sabe que é preciso fazer, mas não conseguia porque pra conseguir fazer rápido é preciso pagar. Agora com esse serviço da Policlínica que o governo fez em Goianésia ficou muito mais fácil e é de graça”, comenta.

Além do atendimento por hora marcada, sem fila e tumulto, na sua própria cidade e sem necessidade de ir para outro lugar em busca do exame, Alexandrina elogiou a recepção humanizada que a equipe recebe as pacientes. “Amei o tratamento, são pessoas muito carinhosas e dão toda atenção para nós. Fiquei muito agradecida”, finaliza.

Fonte: Jornal Diário da Manhã

Ajustar fonte