Secretário Ismael Alexandrino esteve no lançamento dos atendimentos da Carreta da Prevenção que irá realizar mais de 540 exames e ressaltou que as mulheres goianas agora “têm um programa pra chamar de seu”

O secretário estadual da Saúde, Ismael Alexandrino, esteve na terça-feira, 16, em Goianápolis para lançamento dos atendimentos da Carreta da Prevenção na cidade. Durante as duas próximas semanas a equipe vai atender em Goianápolis com exames de mamografia e Papanicolau.

A Unidade Móvel de Prevenção ao Câncer de Mama e de Colo Uterino é vinculada à Policlínica Estadual da Região São Patrício, em Goianésia atendendendo mulheres acima de 40 anos do município, também dos municípios de Brazabrantes e Gameleira de Goiás. A secretária de saúde de Goianápolis, Polianna Pinto lembrou que essa é a segunda vez que a unidade atenderá na cidade e que o objetivo é reduzir a fila de espera principalmente por mamografias. “Temos uma grande demanda e isso vem nos socorrer de forma muito providencial e no momento certo”.

A cidade de 15.000 mil habitantes tem uma estimativa de quase 4.000 mulheres em idade de fazer mamografia. O prefeito de Goianápolis, Jeová Leite Cardoso, tão popular que está no quarto mandato, exortou as mulheres a procurarem os serviços de atenção básica para agendarem os exames, principalmente mamografia. “É preciso manter o foco na prevenção e esses exames que o governo traz para nossa cidade fazem toda diferença para essa prevenção”, frisou.

O secretário Ismael Alexandrino frisou o quanto é importante a prevenção para as mulheres terem maior qualidade de vida e iniciarem tratamentos logo no início de qualquer manifestação de doença. “Hoje as mulheres de Goiás têm um programa pra chamar de seu, porque priorizamos a medicina preventiva que amplia em muito a ação curativa e reduz mortalidade”. Ismael adiantou que a atenção à saúde em Goiás vai receber incremento importante como um hospital da criança e outro voltado apenas para a atenção às mulheres, dividindo o escopo do atual Hospital Materno Infantil.

A dona de casa Divina Aparecida Alves foi uma das primeiras a realizar mamografia. Casada, 48 anos e mãe de seis filhos ela faz acompanhamento para minimizar os efeitos da menopausa que está chegando. “Fiz mamografia na primeira vez que essa carreta esteve aqui e voltei agora. É fácil marcar e somos muito bem atendidas”, finaliza.

Ajustar fonte